quarta-feira, 21 de Julho de 2010

Pilates na Gravidez




As mudanças que ocorrem durante a gravidez não são somente hormonais e emocionais, em grande parte são posturais, trazendo maior tensão aos músculos, articulações e principalmente à coluna vertebral.
Com um programa específico de exercícios do Método Pilates conseguimos trabalhar a musculatura responsável pela estabilização da postura, o assoalho pélvico e o fortalecimento e alongamento do corpo, de forma leve mas com ótimos resultados. Com isso, conseguimos trazer uma melhora da coordenação, equilíbrio, força e melhora dos movimentos, tirando a sobrecarga das articulações.
Além do estrogênio e da progesterona, outro hormônio, chamado relaxina também se eleva. A relaxina proporciona maior mobilidade aos ligamentos, permitindo a estabilidade das articulações. As articulações que conectam os ossos da pelve tornam-se mais frouxas e alongadas, preparando-se para o parto. Contudo, a estabilidade articular é reduzida. O método Pilates incentiva o controle muscular postural, que compensa os ligamentos enfraquecidos, ajudando a evitar os problemas comuns nas articulações e a tensão lombar. As técnicas de respiração trabalhadas no Pilates também ajudam a relaxar e respirar com mais eficiência, induzindo a calma e reduzindo de forma eficaz os níveis do cortisol, que é o hormônio do estresse.
Além de tudo isso, o fortalecimento do assoalho pélvico traz inúmeros benefícios para as gestantes, como: melhora da capacidade de estirar e relaxar a musculatura durante o parto, melhora da circulação na região pélvica, promove rápida recuperação e cicatrização pós-parto e previne a incontinência urinária por esforço.



PRATIQUE PILATES! PRATIQUE VIDA!

Sem comentários:

Enviar um comentário